Loading...
Loading...

O simples, neste espírito tendencioso do Tempo (pesquise sobre o Zeitgeist), tornou-se luxo. Porque a percepção de realidade está mudando. As prioridades. O que vende e nada mais. A maneira como estou lhe assistindo e como você está me assistindo (A Construção do Olhar feelings).

E se sua história fosse interrompida hoje? Deixe mudar: por vezes, você interrompe a história do outro em benefício próprio, como nos relacionamentos, por exemplo. Você interrompe sua própria história. Afinal, são tantas influências, tantos jeitos… utopias. E aparências. Porque é o que conta no final, não é? E então, não se sabe mais qual história é a real.

Mente, esconde, interrompe.

@elviojrfotografia

As composições do cantor Cícero me lembram daquelas velhas normas de comportamento. Cimento. Que nos deixam cada vez mais enraizados. Pedrificados. Preocupados em encaixar. Influenciar. Os duelos entre selvas: de pedra, de amores e desamores. O ideal e o possível. Ao ponto de não sabermos mais quais palavras definem nossa identidade – e existe tal coisa de definição? Nos definimos pelo o que somos ou o que nos tornamos?

Segundo o pai da psicologia analítica, Carl Gustav Jung,
“o inconsciente retrata um estado de coisas extremamente fluidas: tudo o que sei, mas não em que estou pensando no momento; tudo aquilo que um dia eu estava consciente, mas atualmente estou esquecido; tudo o que meus sentidos percebem, mas minhas mente consciente não considera; tudo o que sinto, penso, recordo, desejo e faço involuntariamente e sem prestar atenção; todas as coisas futuras que se formam dentro de mim e somente mais tarde chegarão à consciência. Tudo isto, somado às particularidades de cada um, são construídos do inconsciente”.

 

@elviojrfotografia

Lembre-se de sua essência, aquilo que o torna até imutável. Caminhe por ela. Flue através dela. Porque ela lhe dará esperança para continuar. Não a perca de vista. Não se perca de vista. Soa difícil e chato este discurso – o mesmo blá blá blá, que faz a gente virar os olhos, é o mesmo que pode nos alicerçar. Entendeu? Lembre-se de quem você é, e não o que o outro quer que você seja. Talvez, você só precise ir. Renunciar o que tem e ir, viver o simples. Ir e viver.

Aproveite as novas resoluções de ano para equilibrar o que você está propagando e evocando. Não se sabote. No mar por aceitações, cuidado para não ficar à deriva. Está tudo bem não fazer presença online. Calma, não se cobre tanto assim. Cuide de sua saúde. Cuide de sua existência.

Não censure sua ingenuidade.

Existe um novo pôr do sol para você, encerrando um ciclo e possibilitando outros. Novos. Ciclos. Simplifique.

__

Créditos para o incrível fotógrafo/modelo Elvio Júnior. Obrigado por ceder estas fotos do seu acervo <3
Você pode conferir sua história e trabalho em alta resolução no site http://www.elviojuniorfotografia.com e no Instagram @elviojrfotografia

Meu segundo livro “A Construção do Olhar” está em PDF gratuito, aqui ó: bit.ly/aconstrucao

Comments(0)

Leave a Comment